[LITERATURA] O Caminho do Poço das Lágrimas (André Vianco)

O novo livro de André Vianco está chegando.

“O Caminho do Poço das Lágrimas”

Nessa fábula o leitor conhecerá Jonas, o pai, Ingrid, a filha mais velha e Bosco, o caçula.
Esse trio enfrentará uma jornada que levará o leitor a reflexão.
Em novembro de 2008, nas livrarias.

… … …

… … …

Leia abaixo um pequeno trecho do livro:

Jonas abriu os olhos, incomodado com a claridade. O sol brilhava e os raios chegavam filtrados pelos galhos e folhas das árvores. Tentou mover-se e então a realidade lhe foi arremessada como um balde dágua sobre a cabeça. Não conseguia se mexer porque estava preso. Preso por teias de aranha, num casulo inacreditável. Torceu a cabeça e viu Bosco e Ingrid lá embaixo. Sorriu, os filhos estavam soltos. Ia gritar para chamá-los no fito de que as crianças ajudassem a ele se libertar daquela armadilha quando notou a expressão em seus rostos. Eles pareciam com medo e se ajoelhavam no chão. Jonas balançou-se um pouco e remexeu os braços conseguindo livrar as mãos. Foi quando percebeu aquela imensa mancha negra através das folhas.
Era a aranha gigante se aproximando das crianças! Melhor posicionado, pôde vê-la por cima. Consideraria a criatura um inseto encantador e impressionante, não fosse ela o algoz de sua família. Viu a aranha abaixar o corpo, preparando-se para um bote. Precisou de todo seu autocontrole para não gritar como louco ao pressentir o perigo da situação. Os filhos só teriam alguma chance se ele conseguisse apanhar a criatura desprevenida, pelas costas, de forma tão sorrateira quanto ela fazia. Notou que, por sorte, o casulo estava completamente frouxo, talvez por conta do peso de seu corpo pendendo dentro dele a noite toda, tornando relativamente fácil sua fuga. Posicionou-se num galho grosso e conseguiu descer mais um pouco, temendo que os ramos estralassem e dessem o alarme de sua chegada. Seus olhos iam da aranha para os galhos e dos galhos para as crianças a todo instante. Pensou corretamente que, se pulasse de jeito, não conseguiria fazer o bicho explodir e fazer meleca voar para todo lado. As aranhas eram resistentes e o tamanho ampliado daquela ali certamente teria também ampliado a força de seu exosqueleto.
Tenso e nervoso, caçava um galho seco que pudesse ser retirado e usado como lança ou porrete. Talvez, se acertasse os olhos do monstro… cogitava coisas quando notou que a fera se aproximou ainda mais, movendo as presas assustadoras perigosamente para perto de Bosco. Não tinha tempo. Era agora ou nunca. Preparou o salto, fazendo mira, quando, de rabo de olho, viu o caçula tomando uma atitude que poderia distrair a criatura por mais alguns preciosos segundos. O menino levantou-se num repente e correu para a casca da árvore, escalando com agilidade o tronco e agarrando-se a uma corda de teia, se balançando, feito o Tarzan num cipó, terminando por saltar sobre as costas da aranha. O inseto correu para o lado, com as risadas de Ingrid e Bosco enchendo o ar. Jonas, tão abobado ficou, errou a mão quando ia se apoiar e despencou do esconderijo, se estabacando na graminha verde.
- Papai! – gritaram as crianças, uníssono.
- Ai, diacho! Que dor da bexiga! – reclamou o homem recolocando-se em pé.
Bosco e Ingrid vinham um de cada lado da aranha.
Jonas endireitou o corpo e ficou olhando cabreiro para aquele monstro de pêlos negros, seis olhos em forma conchas vermelhas que piscavam de vez em quando.
- Nós finalmente a entendemos, papai.
Jonas passou a mão no ombro onde tinha sido picado pela criatura.
- Ela sempre nos pareceu feia e assustadora, mas não é, papai. – continuou Ingrid.
- É, papai! Ela só veio para libertar a gente. Eu nem tenho mais medo. – falou o entusiasmado Bosco, acariciando as enormes e finas pernas peludas do inseto.
- Ela é nossa amiga, vem.
Jonas atendeu ao apelo da filha e aproximou-se da aranha. O bicho permaneceu imóvel, fixando os olhos no homem que seguia calado, respirando lentamente.
“Calma, Jonas. Já está acabando.”
Jonas deu um salto para trás.
- O que foi, pai? Tá com medo dela?
- Vocês não ouviram?
“Eles não podem me ouvir, papai Jonas. Só você”.
- Mas… mas… o quê…
Ingrid e Jonas riram.
- Acho que o papai bateu com a cabeça quando caiu, Gui.
- Pode crer, mano. Ah! Ah! Ah! Nosso velho tá ficando lelé.
“Você sabe que precisam seguir em frente. Não se distraiam mais, isso não fará bem a nenhum de vocês.”
Jonas controlou-se para que as crianças não notassem sua surpresa. Desviou os olhos da aranha para os filhos.
- Quer saber, ótimo que essa aranha esteja aqui! Vamos continuar. Ainda não chegamos ao fim do caminho.
- Esse caminho do poço das lágrimas nunca acaba, papai? Já estou cansado de tanto andar. – resmungou o menino.
Jonas apanhou Ingrid e sentou-a em cima da aranha. Depois pegou Bosco e colocou-o no cangote, levando-o de cavalinho.
- Tá melhor assim?
- Muito melhor. – concordou o menino.
- E você?
Ingrid sorriu e apontou para o caminho.
- Vamos, crianças.
Jonas começou a andar e deu uma olhadinha para trás.
- Vamos, aranha.
Sorriu ao perceber que agora o inseto também o seguia.

… … …

Fonte: Universo Fantástico

About these ads

4 respostas para [LITERATURA] O Caminho do Poço das Lágrimas (André Vianco)

  1. Heriete disse:

    + um livro de André Vianco (ainda bem) tenho todos os livros dele, simplesmente ele é um escritor fantastico, ainda não comecei a ler este livro, porem pelo que dei uma olhadinha deve ser tão bom quando aos outros. Parabens André, você supera qualquer escritor brasileiro

  2. Ariane disse:

    Eu tenho todos os livros do André…e jah terminei de ler esse…..
    Simplismentee maravilhosoo….a cada livro ele se superaa…..muitooo bomm msm!!aconselho todoos a leremm TODOS os livros dele,pois suas historias prendem a atenção do leitor.. e fora q ele eh super simpatiko e atencioso com cada um de seus fãs!!Continue assim André!!Sucesso!!Bjoss

  3. Mayara disse:

    Ahh eu já li Os Sete, Sétimo e Senhor da Chuva… queria muito ler os outros livros, principalmente Turno da Noite, Esse novo dele parece ser bem interessante vou ler…Parabéns para o André, pois é verdade já passei horas lendo seus livros ^^
    Beijoos.

  4. Alan disse:

    Quando eu li Os sete amei e em 4 dias eu o li, quando peguei o Sétimo em 1 dia eu o li…
    Esse com certeza estará sensacional e irei comprar para confirmar minha certeza

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: