[HQ] Grendel

Grendel é uma série de histórias em quadrinhos criada pelo autor americano Matt Wagner. As histórias do personagem foram publicadas originalmente pela editora Cômico. No início, a série era um quadrinho noir que girava em torno de um gênio do crime, mas com o passar do tempo ela foi se transformando, segundo as palavras do próprio autor, num estudo da natureza da agressão.

O primeiro Grendel foi Hunter Rose, um jovem gênio que escrevia romances policiais de dia e liderava um império do crime à noite. O personagem apareceu pela primeira vez em 1982 numa antologia chamada Comico Primer, que foi seguida em 1983 por uma mini-série em três partes em branco e preto. A história completa do personagem foi contada na revista Mage e depois publicada como um prestige format chamado Grendel: Devil by the Deed. De vez em quando, Matt Wagner volta a escrever histórias com Hunter Rose como aconteceu nos dois crossovers do Grendel com o Batman.

Depois disso, Wagner escreveu uma série contínua que chegou até o número 40 e foi desenhada por uma série de artistas, dentre eles Bernie Mireault, Tim Sale, John K. Snyder III. A série começava com uma história ambientada num futuro próximo na qual o papel de Grendel era assumido por Christine Spar, a neta de Hunter Rose, que continuava a busca por vingança. A identidade foi assumida de maneira trágica durante um curto período de tempo pelo namorado de Christine, Brian Li Sung. Depois de uma breve volta às histórias com Hunter Rose (na verdade dois romances ficcionais escritos pelo Capitão Wiggins, um personagem secundário na série protagonizada por Christine). Depois disso, Wagner levou as histórias ainda mais para o futuro e fez com que a identidade de Grendel afetasse um número maior de pessoas e no fim uma sociedade inteira.

Os direitos de publicação de Grendel ficaram muitos anos presos à falência da Cômico, mas o personagem voltou a ser publicado pela Dark Horse.

Depois de uma mini-série em dez números, Grendel: War Child, que retomava a história do ponto onde ela havia parado na série anterior, a Dark Horse começou a publicar em 1993 uma série de mini-séries chamada Grendel Tales, com histórias ambientadas num mundo definido por Matt Wagner e criado por outros escritores e artistas, dentre eles Darko Macan e Edvin Biukovic. A história principal também tem uma continuação na forma de romance, escrita por Greg Rucka.

Wagner voltou a usar Hunter Rose em 1998 numa mini-série com quatro números chamada Grendel: Red White and Black, que trazia histórias curtas desenhadas por diversos artistas. Como o título sugere, as histórias foram desenhadas em preto e branco com participações pontuais do vermelho. Entre os artistas que participam da série incluem-se D’Israeli (Lazarus Churchyard), Duncan Fegredo (Kid Eternity), David Mack (Kabuki), Mike Allred (Red Rocket 7), Teddy Kristiansen (House of Secrets), Woodrow Phoenix (SugarBuzz), Chris Spouse (Supremo), Jill Thompson (Sandman), Kelley Jones (Sandman, Batman: Dark Joker the Wild), Andi Watson (Geisha, Skeleton Key), Ashley Wood (Popbot, Automatic Kafka) e Michael Zulli (The Last Temptation). Esta mini-série ganhou os prêmios Eisner de Melhor Antologia e Melhor História Curta por O Advogado do Diabo.

Além disso, a edição encadernada inclui a primeira história em preto, branco e vermelho de Grendel, O Capricho do Diabo, publicada originalmente em 1987.

A Devir lança Grendel: Red White and Black este mês. A edição terá 200 páginas em papel couchê e capa dura flexível.

Fonte: Recado Devir

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: