[ESPECIAL ARQUIVO X] Chris Carter e Frank Spotnitz falam sobre o segundo filme

O site IGN.com conversou com Chris Carter e Frank Sponitz no Paley Festival e, apesar de não darem nenhuma dica específica, eles falaram um pouco mais sobre o que podemos esperar do filme.

Chris Carter, que escreveu e dirigiu o filme, disse que se reunirem para fazer o filme “foi estranho mas na verdade tão natural quanto poderia ter sido”. Frank Spotnitz comentou: “Foi maravilhoso. (…) Voltar a personagens que se foram é uma oportunidade única em Hollywood – ter a chance de voltar a pessoas assim”.

Sabe-se que o filme não vai falar da mitologia do seriado, e que será uma história única. Carter explicou que com o novo filme ele pretende atingir uma série de jovens que não tinham idade para curtir o seriado na época, e ao mesmo tempo o filme deseja agradar (e muito) aos antigos e fiéis fãs. Carter também falou que não pretende adiantar sobre o que é o filme, pois na verdade “ninguém quer realmente saber. A verdade é que todos querem ir assistir e ter uma grande experiência. Eles querem ser surpreendidos e tomarem sustos, e se o gato sair da sacola antes, não vai ter graça”.

Sem querem entregar muito, Frank Spotnitz disse que o filme “é assustador. É sobre Mulder e Scully, e muito. É sobre eles e seu relacionamento e quem eles são e é um filme bem pessoal e emotivo também, de uma forma que o seriado raramente pôde ser, porque não estamos fazendo 24 episódios, mas apenas este filme. E ele foi feito para recompensar os fãs. Certamente o filme toca em assuntos que os fãs irão apreciar. Mas também foi feito para agradar a quem nunca assistiu Arquivo X, que eram muito novos na época. Isso é o que é mais excitante, honestamente, a chance de reapresentar esses personagens a uma nova geração”.

Além disso, e relembrando, o seriado terminou com o status legal de Mulder e Scully de uma forma bem problemática, e Spotnitz prometeu que isso não será ignorado no novo filme.

Spotnitz comentou sobre os novos personagens, de Amanda Peet, Xzibit e o comediante inglês Billy Connoly. “Amanda Peet é uma agente do FBI, assim como Xzibit. Em Amanda, procurávamos alguém como Scully, inteligente, intensa, (…) Xzibit foi uma descoberta para nós. Conhecíamos as músicas dele, mas não sabíamos o quão bom ele é como ator. (…) Billy Connolly era uma pessoa que tínhamos em mente antes mesmo de escrevermos seu papel. Éramos fãs dele, ele é bem conhecido na Inglaterra como comediante mas é um ótimo ator dramático também. (O papel dele no novo filme de Arquivo X) não tem nada de engraçado, é bem dramático e assustador, um personagem central do filme (…)”

Perguntado se esse seria um começo de uma nova série de filmes de Arquivo X, Spotnitz respondeu: “Tomara que sim! Seria bem legal. Foi bem divertido fazê-lo, seria legal continuar fazendo”.

por Tiago Castro
Fonte: Xfonte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: