[LITERATURA] Anjo – A Face do Mal

Guerra, conspiração, ganância, disputa pelo poder e muito terror. Política contemporânea? Não, esse é o enredo de Anjo – A face do mal, romance de Nelson Magrini. Acrescente aí personalidades espirituais como Lilith, Ogum, Astaroth e arcanjo Gabriel.

Nessa trama policial, física e metafísica se unem para combater um mal terrível. Uma entidade misteriosa espalha o medo na cidade de São Paulo, ao cometer assassinatos sangrentos e atemoriza o plano astral, pondo anjos, demônios, caboclos e entidades milenares em alerta de guerra.

Enquanto na Terra, o policial Rafael tenta compreender a natureza desses terríveis crimes, duas figuras nada convencionais – um suicida e o temido Lúcifer, autodenominado Portador da Luz – se unem para combater a terrível criatura, que, antes de derramar sangue numa cruel carnificina, dá às suas vítimas um enorme sentimento de paz interior.

Intrigado com a força desconhecida, Lúcifer é seduzido pelo conhecimento do novo ser. Contudo, leis da física o impedem de se manter no plano terrestre por muito tempo, tornando necessária a companhia de um mortal. Assim sendo, pede a ajuda do desiludido Lucas, doando-lhe um pouco de esperança ao lhe prometer a realização do mais forte desejo. Confuso, amedrontado, mas sem muito a perder, Lucas aceita o acordo.

Com originalidade, Magrini apresenta o paraíso governado pelo sistema democrático, com o qual os anjos definem o destino universal. Lúcifer, em vez de um sanguinolento monstro chifrudo e com rabo, é um elegante e irônico senhor, cujo olhar gélido é capaz de fazer tremer a alma, mas cuja habilidade de questionamento consegue fragilizar até as certezas do anjo mais virtuoso.

Numa perseguição alucinante, naves angelicais e armas demoníacas são roubadas, entidades se atrapalham com feitiços de invisibilidade, e possessões grotescas não poupam sequer as crianças, conduzindo-nos da ansiedade à náusea sem piedade.

Contudo, a trama perde força com o desfecho: o cumprimento do trato por Lúcifer soa fraco, fácil demais em vista do enredo fortemente original. Mas a ação e a criatividade, ainda assim, conseguem assegurar uma leitura instigante e inusitada.

Nelson Magrini
261 páginas
R$ 26 reais
Novo século

Por Aline Aimée
Almanaque Virtual

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: